quinta-feira, 27 de maio de 2010

PORQUE CONSUMIR MAIS FIBRAS ALIMENTARES?

VEJA NO VIDEO A FUNÇÃO DA FIBRA DE SEQUESTRAR GORDURA, IMPRESSIONANTE.

video

Em países em que o consumo de fibras na alimentação é alto, observa-se menor incidência de doenças como câncer de cólon, diverticulose, hemorróidas, cardiopatias, hérnia de hiato e diabetes. Para combater a prisão de ventre é aconselhável fazer exercícios físicos para favorecer as contrações naturais dos intestinos.

As fibras podem ser solúveis e estão presentes nas leguminosas (como feijão, vagem etc.) nozes, aveia, cevada e frutas. Quando dissolvidas em água, tornam-se viscosas, dificultando a absorção dos açúcares dos alimentos e reduzindo a glicemia pós-alimentar. Elas são poderosas no combate à obesidade porque estão ligadas à sensação de saciedade que proporciona e ao fato de não ter valor calórico ou energético.

Elas podem também ser insolúveis, presentes nas hortaliças, cascas de frutas e grãos integrais. São aquelas que não se dissolvem nem com a mastigação. Seu efeito recai sobre a diminuição do tempo em que as fezes levam para percorrer os intestinos, evitando assim a prisão de ventre. Funcionam também como uma espécie de esponja, sugando grande quantidade de líquido. Com isso amolecem as fezes.

Dentre todas as virtudes das fibras alimentares, a mais conhecida por quem busca uma dieta equilibrada é, sem dúvida o bom funcionamento do intestino e prevenção de doenças.

As fibras solúveis da aveia demonstraram ter a capacidade de ajudar a baixar os níveis de colesterol e por isso têm sido adicionadas a algumas misturas de cereais para pequeno almoço e sumos.




A quantidade total de fibras recomendada varia de 20 a 35 gramas ao dia. O FDA, por exemplo, recomenda a ingestão diária de, no mínimo, 20 gramas, sendo 1/3 de fibras solúveis e 2/3 de fibras insolúveis. Na maioria dos países ocidentais, a média de ingestão de fibras está muito abaixo desta quantidade recomendada e a adequação para a quantidade recomendada implica em mudanças importantes nos hábitos alimentares, nem sempre possíveis. Recomendando- se então o uso de Suplementos à Base de Fibras. Somente a educação e o constante direcionamento nutroterápico, mesmo que subjetivo, poderá minimizar o impacto da má nutrição social.

Fonte: Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Nenhum comentário: